Eu já disse que odeio windows?

Tenho uma amiga pela qual eu sempre estou prestando suporte gratuito para que ela mantenha o Linux. Quando a conheci, ela estava praguejando um Slackware que uma outra pessoa tinha tido a brilhante idéia de instalar para ela. Imagina, artesã, com boa vontade já tinha até enfeitado todo o KDE e trocado os icones por florzinhas, mas abrir uma console preta e ter que digitar comandos a desagradava terrivelmente. Antes que ela voltasse ao Windows, me ofereci para instalar o Suse, que na época estava saindo na LinuxMagazine em Portugues, e fomos lá. Periodicamente eu fazia uma visita para arrumar alguma coisa: as mids que ela não conseguia ouvir(e até hoje não consegue pq eu não sei arrumar), colocar algum link para a câmera, colocar o OpenOffice em português. Passaram-se longos meses com alguma revisão periódica, mas toda vez que eu chegava lá o computador estava ligado no Linux, muito pouco ligavam(ela, o marido e o filho) o Windows.

Então eu conheci o Ubuntu e achei perfeito para ela, afinal a grande reclamação era a instalação de programas, ela dizia que nunca achava nada pro Suse. Para não causar muito impacto, instalei o Kubuntu, preservando toda a configuração do KDE. Minha impressão foi de que o Kubuntu não tem o KDE tão bem integrado quanto o Gnome no Ubuntu, mas deixei para eles usarem e coletaria depois as impressões. Os primeiros dias de adaptaçao foram difíceis, mas foi ficando. Aprenderam a instalar pacotes, configurei novamente a camera mas nao ainda não sei o que fazer com as mids.

Pois bem, neste meio tempo o Windows deu algum virus horroroso, pq eu nunca vi um windows daquele jeito, eles instalaram alguma coisa la que ficou todo estranho. E o marido dela tinha falado em voltar pro Suse, então me programei para ir lá fazer o transplante geral. No fim a idéia de voltar ao Suse era só dele, ela estava gostando mais do Ubuntu pelo lance dos repositórios de programas. Ok, entao vamos só fazer backup do ruindows e reinstalar. Formatando C….. erro, reinicie. Formatando C…(três pontinhos representando uns 45min) erro, reinicie. Loop infinito. Eu tento ameaçar o windows: “se você não quer trabalhar aí, tudo bem, eu te instalo num vwmare e quero ver se tú não vais funcionar”. Acho que ele ficou bravo… eu digo: “Olha, não tá rolando”. Nestas “reiniciações” de vez enquando checava o Ubuntu, tava lá, blz. Então o marido dela resolveu “deixa eu ver”. Digitou instalar, e começou um defrag e o inicio da instalação. Eu perguntei “como você fez?” Resposta básica windowzera: “não sei”. Erro, reinicie. Bom, deixa eu ver o Ubuntu… eles vão pegar café… apagou a MBR… putz, deixa eu fazer um rescue então. root=/dev/hda6 … kernel panic…. hmmm, sera que era hda5? kernel panic… Não, ele não faria isto…. rescue, dmesg: hda tem uma única partição contendo o hd inteiro. Nesta hora o pânico se instala pra mim, parada, com as mãos no rosto, sem acreditar. O que eu vou fazer, dd e ficar lendo dump em hexa? Não, tem que ter um jeito***. Pensa… tem um cd do Kurumin aqui na pilha… Kurumin, Guia do Hardware… hmmm…. ICQ, vaz, Morimoto… Morima, socorro! Calma, só ir no Guia do Hardware, procura um artigo sobre recuperar partições perdidas, baixa o testdisk, ele vai achar tudo pra ti. E lá temos a partição, inteira, intacta, até os journalings do ReiserFS. E eu nem lembrava que tinha instalado com ReiserFS… Horas depois o Grub ainda se recusava a ser reinstalado, dizia que não conseguia ler o stage1, então radicalizei, instalei o Kubuntu em cima da partição do Windows, e coloquei as configurações pra iniciarem a instalação anterior. Depois fui pra casa, isto no outro dia já, sem querer ver computador na frente. Continua fim de semana que vem, onde vou levar meu hd para fazer um backup completo e apagar tudo, passar badblocks e separar uma partição pro /home que eu nao aguento mais ficar calculando espaço pra ficar fazendo backup de um sistema no outro. Bom, fim de semana que vem tem a promessa de uma pizza de cogumelos, feita por uma legítima italiana, que chama o computador de impiastro.

Já mencionei que eu odeio windows?

*** Neste meio tempo a notícia se espalha primeiro pra ele que vai contar pra ela:

ele:”a Sula bootou com o cd do Suse, daih o Suse…”
eu:”O Suse não, o Windows! Peraí!!!!”
ela:”perdeu tudo?”
ele:”foi”
ela:”tem backup?”
ele: “uns 80%”
ela:”o que ta faltando”
ele:”as últimas páginas que a gente fez(eles estão fazendo um site sobre artesanato)”
ela:”aquelas que eu falei pra você fazer upload pro servidor?”
ele:”é”
Neste momento ela sai xispando da sala xingando alguma coisa que eu não me esforcei muito pra entender. Depois volta e conversa numa calma como se nada tivesse acontecendo. Eu não entendo a calma dela, e ela me diz “eu tô calma porque eu sei que você vai dar um jeito”.

I have a friend who I support her Linux box for free to keep her using Linux. When I meet her, she was cursing a Slackware installation someone had the brilliant idea to install for her. You can imagine an artist, who with a lot of good will already changed KDE looks and the all icons by flowers, but also hated open a black console and type some strange commands. Before she give up and turn back to Windows, I offer to install Suse, at that time the brazilian LinuxMagazine was going out with a portuguese version of Suse. By time to time I used to visit and check if everything was fine, fixing any problem like the digital camera link, or put OpenOffice in portuguese or trying to get her mid songs to play(which I still don’t know how to fix). After several months they used Linux a lot more then windows, her, her husband and her son.

So I meet Ubuntu and thought immediately of her, after all the major complaining was about installing new software, she always had problems to find software for Suse(remember, she is a user, not a sysadmin). To make things simpler, I installed Kubuntu, maintaining all KDE configuration and her flowering icons. My first impression was that Kubuntu is not so well integrated with KDE as Ubuntu is integrated with Gnome, but I installed and waited for comments. The first days were more difficult, but they got it. They had to learn how to install software, I set the camera link again, but still don’t know what to do about the mid songs.

Meanwhile, the windows installation had some terrible virus, I never saw a windows like that, they installed something I don’t know what but made windows very strange. And her husband wanted Suse again, so I booked some time to go there and make all things they wanted. After all, the Suse idea was aborted, she liked Ubuntu because all repositories and stuff. So, let’s just backup and reinstall windows. Formating C:… error, please reboot your computer. Formating C… (three dots here mean 45 minutes waiting) error, please reboot your computer. Infinity loop. I checked for Ubuntu installation, it was fine. I try to threaten windows: “if you don’t want to work, that’s fine, I install you in some virtual machine software and we will see”. I think this got it anger… I give up, “it is not working and I don’t know how to handle windows”. So, her husband say “let me check”. Then he types “install”, the defrag software starts and then appear the beginning of windows installation. I ask “how you did that?” and I got a usual windows answer “I don’t know”. But not worked, some error and please reboot your computer. Ok, let me check if everything is fine with Ubuntu, while they go pick some coffee. No MBR… damn it, let’s make a rescue… root=/dev/hda6… kernel panic, was it hda5? kernel panic… no, it can’t be… rescue, dmesg: just one big partition with the whole disc… I start to panic, hands over face, skeptic. What I gonna do, run dd and read the hexa dump? No, it has to have another way***… Thinking… look around… there is a Kurumin(a knoppix based Linux distribution in portuguese) cd around here… Kurumin, Hardware Guide… hmmm… ICQ, Vaz, Morimoto… Morima, help! Calm down, you just go to the site, look for a recovering lost partitions article, download testdisk and it will find everything to you. And it actually did, there was the partition, including the ReiserFS journaling. I was even remembering I installed as ReiserFS. Some hours later the Grub still refused to reinstall, complaining something about stage1. I push down and install Kubuntu again, over the previous Windows partition, added configuration to load the old installation. Then I go home, it is already a new day, and the last thing I want to see is another computer. It continues next weekend, when I will bring my HD and make a full backup, run badblocks and stuff, erase everything and install all again. There is also a promisse for a funghi pizza, made by original italian person, who calls the computer “impiastro”.

Have I mentioned I hate windows?

***Meanwhile, the bad news start to spread around, while he wents to tell her:

He: “Sula has turn up with the Suse cd, then the Suse…”
Me: “Not the Suse, the windows! C’mon!!!”
She: “Everything is lost?”
He: “yes”
She: “do we have backups?”
He: “almost everything, about 80%”
She: “what is missing?”
He: “the new pages”
She: “those which I asked to you upload to server?”
He: “yes”
Then she goes out the room, cursing something I don’t try to understand so hard. Soon she backs, and starts to talk like nothing was happening. I can’t understand how is she so calm, then she say: “I’m calm because I know you will fix it”.

26 thoughts on “Eu já disse que odeio windows?

  1. Eu acho que já vi uma lenda urbana que diz o seguinte: “Se você ainda não perdeu um hd fazendo dual boot com o Ruindows, ainda vai perder!”

    Eu estou bem disposto a acreditar nisso, hehehe…

    Ah, também odeio o Windows…

  2. Sobre o problema das midis: com certeza essa placa de som não tem um sintetizador em hardware, logo vc vai precisar de um player de midis, um sintetizador por software e de uma coleção de samples para tocar os midis.

    O que eu usei aqui, que deu certo:
    – player: pmidi
    – sintetizador: timidity
    – samples: freepats

    No debian: apt-get install timidity pmidi freepats

    Pra tocar um midi: timidity arquivo.mid

    No debian ainda tem o pacote timidity-interfaces-extra com interfaces gráficas para o timidity. Como eu só testei o timidity em modo texto, não sei se esse o interfaces-extra funciona, mas vale a pena tentar.

  3. Muito legal mesmo! Eu sei o que é ter que conviver com o Rwindows contra a vontade… É TOSCO!!!
    Acho que foi algo divino eu ter encontrado um pinguim no meio do caminho da minha vida, mas aí eu conversei com ele e quando me levantei dei de kbça numa janela 😛
    kkkk
    Que tal instalar nessa máquina o Kurumin? A ultima versão estável é a 5.1 e a versõa de testes é a 6.0b1 😉
    Mesmo BETA tem muito menos bugs que o Rwindows 😛 hehehe

  4. Po Levitar, se fosse tosco seria legal 😀

    E Fa, eu dei um jeito… aparentemente o povo não entendeu que o comentario final vem de um * no meio do texto…

  5. eu também usei timidity e funcionou legal…

    tem uma forma de chama-lo como server, de forma que ele funciona como o sequenciador midi para o alsa

    #timidity -iA
    (pelo menos eu acho que é isso)

    testei isso chamando pelo terminal e rodei um programa grafico de midi e funcionou bem…

  6. Sula:

    Quanto à câmera, tem duas soluções: a primeira é usar os programas do KDE para isso (não lembro qual… 😦 ). A segunda é um antigo truque ninja:

    1-) Espete a digital (vale para pendrives e outros dispositivos de armazenamento USB);

    2-) Ligue a digital;

    3-) Como root, digite ‘fdisk -l’ e ele irá mostrar aonde a digital está (imaginando que a mesma seja reconhecida pelo Linux, o que em geral é verdade);

    4-) Criar um diretório /mnt/digital (ou qualquer outro nome interessante) e uma entrada na /etc/fstab para ele (normalmente você pode copiar a entrada de montagem de partições FAT e apenas arrancar o auto ou adicionar um noauto), indicando como dispositivo o dado no fdisk (normalmente algo como /dev/sda1 ou /dev/sdb1) e como ponto de montagem o diretório criado.

    A maioria das distros estão usando sistemas de automontagem que facilita a vida (meu Mandriva faz isso e o slackware com KDE também fazia).

    Quanto ao seu caso, tive um amigo que me pegou do mesmo jeito: passamos dois dias via MSN para ele instalar o Ubuntu na casa dele e transferir os dados. Resultado: ele não quer mais saber de windows… :p

  7. po, era so gravar o grub na mbr com o

    # grub-install /dev/hda

    o.O

    e se vc queria formatar o C tem um format /? q tem uma opção de formatação rápida..

    e um instalar /? talvez f ou q ou s, não lembro qual q ja vai direto pra instalação do windows…

    E no linux não tem nenhum software que converta .mid para .mp3?

    e talvez deve ter alguma coisa no repositorio do ubuntu para pacotes rodarem mid eu fiz uma pesquisa xula, encontrei um plug-in de xmms para mid.

  8. Ai ai… Fabio, obrigada pela intenção, mas você não acha realmente que eu não sei o que fazer com uma camera né?

    Biguá, qual parte do “dizia que não conseguia ler o stage1” você não entendeu?

    Gente, em que mundo estamos que uma pessoa é capaz de recuperar uma tabela de partições deletada pelo windows e não sabe recuperar um grub ou montar uma câmera??? Vocês acabaram no meu blog como para não fazerem a mínima idéia do meu conhecimento técnico????

    E alias, porque parece que as pessoas não lêem as coisas direito antes de comentarem???

  9. “Resposta básica windowzera: “não sei””…
    rsrsrs, essa foi ótima! Talvez esse seja o maior pecado do Windows: a gente nunca sabe exatamente o que está acontecendo,mesmo que queira saber… Mas já teve coisas aqui no meu Kurumin que rolou sem muita explicação também… Alguém devia admitir logo que informática não é uma ciência exata rsrsrsrs…

    Sensacional esse causo! Sou iniciante no Linux,mas já consegui fazer minha maquinhinha velhinha e cheia de “truques” (até quando era Ruindows) rodar tudo, cada hardwarezinho, de IrDA a “mwave-modem”!… Tou desenvolvendo prá web já num kurumin “turbinado” (como chamo, pois já mudei um bocado de coisas). Não sinto saudades do Ruindows, embora não o odeie. Só é diferente. E intrometido, porque usa o HD e a MBR como se fosse “o dono”, sem perguntar nada. Por isso o problema que conta na tua história…

    Grande abraço e parabéns pelo texto!
    Jeff

  10. “Alguém devia admitir logo que informática não é uma ciência exata rsrsrsrs…”

    Eu concordo. Tanto que ele estressou depois que eu ameacei…

    Valeu galera. Eu instalei o timidity anteriormente e tambem o plugin do xmms e varias outras coisas, mas nao funcionava. Eu acho que tem as várias opçoes e eu nao descobri qual era a melhor… vou tentar novamente 🙂

  11. Nunca consegui instalar um (seja qual for) linux pra algum amigo que funcionasse direito, mesmo os que estou usando, e funcionam perfeitamente pra mim, parecem teimar em não funcionar na maquina deles.
    È sempre a mesma coisa, instalar, passar um mês e ouvir a frase:
    “…estou precisando de espaço no HD, você pode desinstalar o linux pra mim?”

    È, como diz a frase:
    “espeto do ferreiro na cara de pau”…ou algo assim 🙂

  12. Toskinha, se você usar a versão 3.5.1 do kde, com o HAL instalado, quando ligar a camera ou colocar um cd no drive, o kde vai mostrar um diálogo perguntando o que você deseja fazer (como no windows xp).

    Abraços

  13. Oi Sulamita,

    sou usuário linux desde 2004, já usei várias distros, hoje tenho o Mandrake 10.1 e o Musix (www.musix.org.ar), que é uma distro só para músicos.
    No musix (mais um filhote do knoppix) como player de
    midi está instalado o timidity (timidity.sourceforge.net) e no mandrake eu não consegui que o kmid emitisse algum som.
    Como solução no mandrake eu tenho instalado o rosegarden (www.rosegardenmusic.com), com uma pequena configuração para indicar o caminho do asfxload e do sound font (.sf2) eu consegui ouvir os meu arquivos midi.
    Espero ter ajudado e através dos seus artigos na linux magazine eu aprendi muito acerca deste maravilhoso sistema operacional.
    Ah, eu também ODEIO o windows!!!!

  14. Bom… o que tenho a dizer sobre esse p*&¨@$ texto aew éh.. em 1º Lugar…
    Tu falou que o Slackware nao tava combinando com a guriah pq o sistema exige mto terminal shell… errado.. coisa de novato… se vc quer integrar um sistema operacional pra usuario caseiro é SLACKWARE na certa… nada de distrozinha baseada em distro.. tipo Ubuntu(Debian), Kurumin(Debian) Vector(Slack).
    Kra… a questao éh… se o sistema é liso e limpo, vc faz tudo, desde que saiba o que está fazendo 😉
    Em 2º essa questao dos paus aew em Grub e blá blá blá. Obviamente é uma por&#@* de uma instalação que foi feita pq Linux seja qual for ou Windows se integram perfeitamente com Dual-Boot. Acho que o que ta faltando ai é a integração do usuário entre a cadeira e o teclado saber um pouquinho mais o que tah fazendo ao invéz de criticar um devido sistema operacional e outro ou botar a culpa no lilo ou grub seja o hd rodando em DDO/EZD ou Bios Updated. Em Miúdos, quem nunca teve problema com dual-boot um dia nunca terá, pois ao menos lerá os manuais de config antes de fazer qualquer mer*¨%@#.!!!!
    3º Acho que nao é ético criticar eu odeio ou eu adoro tal sistema operacional… sou usuário e adm de sistemas linux, windows, bsd e os-x e nao critico sistema por tal ser pegar virus ou o outro nao vir com atalhos para abrir o “coelhinho da páscoa que pula na tela e da cambalhotas”. Antes de adorar ou odiar, aprenda a reintegrar e utilizar
    Com ctz os problemas nunca vao acabar, mas vao chegar a um ponto em que serao imperceptíveis.
    Isso aew.. Abraço!

    😉

  15. UHauhauhuha. muito bom esse texto, dei muita risada…primeira mulher que eu vejo mexendo com Linux. Parabéns pela iniciativa de divulgação do sistema. Abraços.

  16. É meu amiguinho… imagina voce arrumar um micro pela metade, deixar pra fazer o restante no dia seguinte… ai vem um amiguinho da mulher… e acaba com tudo… e acusa voce de ter quebrado… Isso sim foi uma zica!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s