New Year’s resolutions

Ok, so I have a small list of what I will do next year. Small, but which will keep me very busy. I have this list in my head of what I want to do, but in long life terms. I want to learn to play guitar, drums, I want to learn French and German(I just can’t decide what to do first). I want to take flamenco dancing classes too. But as I can’t do all this together, I pick one or two of those every year. This year is going to be Kung Fu – a martial art, which supposable helps a lot to loose weight, which I need (again) – and make arrangements to take a Master degree. Oh, and go to the CCC – Chaos Communication Congress(right Amaya?).

But first thing will be a huge one – talk at the first Linuxchix Miniconf at Linux Conference Australia. I believe this is the first Linuxchix International Conference ever, a whole day listening, talking and sharing experiences with some wonderful women I admire so much – Val Henson, Akkana Peck, Pia Waugh. Mary Gardiner is the organizer of this, and it will include technical and non technical talks – I will give my “Is Free Software a Macho thing? Women and FOSS” talk, followed by Jacinta Richardson with “Social networking for fun and profit” and Val Henson with “Closing the Gender Pay Gap One Salary at a Time”, and others. Tip – I just read the Howto Negociate Salary and benefits, author Val Henson, which is very very great. If you are planning to find a new job, ask for a raise or just think you deserve one, you should read this.

This time, I will take enough time to rest and be ready for the talks. I felt in debt with FOSS.IN this year. Although some friends said I did a nice talk, I feel I could have done it much better. And was not just about being tired of traveling and jet lagged, I don’t know why but I felt a lot more intimidated this year than last year. And I hate the feeling “I could have done it much better”.

The organization of LCA 2007 are celebrating the higher number of women registered for the conference ever – more than 10% of attendees. Our last Linuxchix Brazilian Meeting had 37% of female attendees, I think that was huge. And the LCA makes another point in my believes, that the percentage of women attending to a conference matchs the percentage of female speakers. LinuxChix is the “mother” group for a lot other groups, almost eight years old now, and it is great to see the changes. An Australian media talked about “Women Flock to Linux Talkfest“.

Australia also was scene for a great lesson about encouraging women in FOSS. In the OSDC about a month ago, Adam K, was giving a lightening talk about Perl, and about how not to write bad code. To do this, he used an module called ACME::Playmate, and had the idea that showing a picture of a topless women. I think very unnecessary explain how bad this was for the women attending to the conference, and how unprofessional it was. If someone thinks this is not a big deal, nothing that I could say would help. We have been talking about that a lot in Linuxchix mailing list, and we were glad to receive an apology from Adam K in his blog. There is really few people who recognize mistakes and even less than do it public, so my Kudos to Adam.

This is great, really. Nowadays, I think the FOSS community is aware of how huge is the gap of women in FOSS(just 2%), specially if we compare with IT in general. Mostly of the sexism behavior I believe are from few people wanting attention or just general dorks, not a major issue. But this kiddies and jerks are very loud and have a lot of free time, so they appear to be a lot more than they actually are. And demonstrations like from Adam just tell them there is people wanting to support women, and who really care about this. Another example that I need to address is Atul Chitnis, FOSS.IN premier. Last year, the first time I went to the #foss.in irc channel, a guy started some jokes about women. Atul heard about it, and sent apologies to me, to the FOSS.IN mailing list, saying that this was not an accepted behavior. (Knowing Atul a little bit, I would guess that guy heard some serious words personally too). He talked about that in Wizards of OS, and I would like to thank him for that. It made me feel very welcome to FOSS.IN and very proud to be part of it.

So, from January 15th to 20th, I will be in Australia. I’m very happy to meet so many interesting people, and some legend – like Andrew Tanenbaum, can you believe it? And my first new year’s resolution: I will rock this year!

pt_BR – Resoluções de Ano Novo

Eu tenho uma pequena lista de coisas a fazer no proximo ano. Pequena, mas que vai me manter bem ocupada. Eu tenho uma lista na cabeça de coisa para fazer, mas são coisas que eu ainda quero fazer na vida. Eu quero aprender a tocar violão, guitarra e bateria. Eu quero aprender francês e alemão(eu só não consigo decidir o que fazer primeiro). Eu quero fazer dança flamenca tambem, isto foi do tempo que eu fazia dança do ventre e uma amiga fazia dança flamenca, sempre falei que um dia íamos trocar. Mas como eu não posso fazer tudo ao mesmo tempo, eu escolho um ou dois por ano. Este ano eu vou fazer Kung Fu – o proximo item da lista era fazer uma arte marcial, e esta dizem que ajuda muito a emagrecer e controlar o peso, o que eu ando precisando(novamente). Também vai ser o ano que vou me preparar para o Mestrado. Ah, e definitivamente ir ao CCC – Chaos Comunication Congress, o congresso anual do Chaos Computer Club(né Amaya?).

Mas o primeiro passo é um bastante importante – palestrar na primeira Miniconferencia Linuxchix Internacional na Conferencia Linux da Austrália. Eu acredito que esta é a primeira conferencia Linuxchix Internacional, um dia inteiro de palestras, conversas e experiências com mulheres fantásticas que eu admiro tanto – Val Henson, Akkana Peck, Pia Waugh. Mary Gardiner é a organizadora deste evento, e a programação inclui palestras técnicas e não técnicas – eu vou fazer a palestra “Software Livre é coisa para macho? As mulheres e o FOSS”(FOSS – Free and Open Source Software – Software livre e de código aberto). Também estão na programação Jacinta Richardson falando sobre “Redes sociais para diversão e lucro”, e Val Henson falando sobre “Diminuindo a diferença salarial entre gêneros”. Dica – eu acabo de ler o Como negociar salário e benefícios, de autoria da Val, muito bom. Se você está planejando buscar um novo emprego, pedir aumento ou apenas acha que merece um aumento, você deveria ler isto.

Desta vez, vou ter tempo de descansar depois da viagem e me preparar para as palestras. Eu me senti mal este ano no FOSS.IN, em dívida. Embora alguns amigos tenham dito que minha palestra foi boa, legal, la la la, eu acho que poderia ter sido muito melhor. E não era apenas cansaço da viagem e diferença de fuso horário, eu não sei exatamente porque mas me senti muito mais intimidada este ano que no primeiro. E eu odeio esta sensação de “eu poderia ter feito muito melhor”.

A organização do LCA 2007 está comemorando a maior marca de mulheres se inscrevendo para a conferência – até agora, mais de 10%. Nosso último encontro nacional Linuxchix teve 37% de participação feminina, um tremendo record. E esta conferência me convence mais uma vez que o percentual de mulheres em uma conferência é diretamente proporcional ao percentual de mulheres palestrando. O Linuxchix é o grupo “mãe” de tantos outros grupos, tem quase oito anos agora. E em um jornal da Austrália, saiu a notícia de que as “Mulheres estão afluindo a conferencia Linux“.

Australia também foi o cenário de uma grande lição sobre encorajar mulheres em FOSS. Na OSDC, quase um mes atrás, Adam K estava fazendo uma apresentação sobre Perl, e sobre como não cair nos erros comuns e escrever código ruim. Para fazer isto, ele usou um módulo chamado ACME::Playmate (ACME é um repositório de modulos engraçadinhos ou piadas), e achou que mostrar uma foto de uma mulher de topless era uma boa idéia. Eu acho desnecessário explicar porque isto foi extremamente desagradável para as mulheres assistindo a palestra e a conferência, e quão pouco profissional isto é. Se alguem não entende, nada do que eu explicasse aqui iria ajudar a entender. Nós estivemos debatendo isto na lista internacional do Linuxchix, e ficamos todas muito felizes de ver as desculpas públicas escritas pelo próprio Adam. Muito poucas pessoas admitem um erro, e menos ainda o fazem publicamente, então meus parabéns e reconhecimentos ao gesto de Adam.

Isto é realmente sensacional. Hoje em dia, eu acho que a comunidade já tem a percepção de quão grande é a falta de mulheres envolvidas(apenas 2%), especialmente se compararmos este número com os números gerais da industria de TI. A maior parte dos incidentes machistas que acontecem, eu acredito que são obra de uma minoria querendo chamar atenção, ou mesmo muito idiotas. O problema é que em geral estes kiddies ou idiotas são bastante vocais e tem muito tempo livre, o que faz parecer que eles são muitos mais do que são na verdade. E demonstrações como esta do Adam dizem exatamente a estas pessoas que existem sim mais pessoas interessadas em encorajar mulheres, e que realmente se importam com o tema. Como eu disse algumas vezes, quando um homem fala a este respeito, os homens tendem a prestar mais atenção porque não é “apenas mais uma mulher reclamando”. Outro grande exemplo disto foi Atul Chitnis, o organizador geral do FOSS.IN. Ano passado, a primeira vez que eu entrei no canal do #foss.in, um cara começou com algumas piadinhas e gracinhas a respeito de mulheres. Atul ficou sabendo disto, me enviou uma mensagem pedindo desculpas em nome do evento, e enviou tambem uma mensagem a lista do evento dizendo que este comportamento não seria aceito. (Conhecendo um pouco Atul, eu acho que este indivíduo deve ter levado uma boa bronca pessoalmente também). Ele falou sobre este episódio também na conferencia Wizards of OS, e eu gostaria de agradecê-lo novamente por isto. Aquele gesto me fez sentir muito bem vinda ao FOSS.IN e orgulhosa de fazer parte do evento.

Pois bem, de 15 a 20 de Janeiro, estarei na Austrália. Eu estou pulando de alegria de encontrar tanta gente legal e interessante, e de quebra algumas lendas – como Andrew Tanenbaum, acredita? Então minha primeira resolução de ano novo: eu vou botar pra quebrar!

2 thoughts on “New Year’s resolutions

  1. Parabens Sula, aproveita muitao e depois me conta como foi. Ahh e adorei a pulseira obrigada.. tenho q ir pra sao paulo e retribuir… mas me avisa quando vc resolver ficar por ai 😉

    Saudades ..

    dorocê

  2. Oi Sulamita! Aqui é o kbdman, lembra de mim?
    Sou da época do IRC.. Ainda existe?
    E o pessoal, ainda entra lá?

    Queria dizer que apesar de não comentar, de vez em quando eu leio o seu blog e sempre acho muito interessante o que você escreve.

    Também gostaria de comentar o que você sobre a nova língua que você está querendo aprender esse ano. Caso você decida por alemão, gostaria de indicar o site da DW: http://www.dw-world.de . DW é um canal de Tv a cabo alemão. Lá, você põe o site em português do brasil e depois num menu à esquerda clica em “curso de alemão”.
    É muito bom esse curso. Tem 3 níveis; cada um com 26 lições, cada lição com um PDF (“Livro texto” + exercícios) e um MP3 (O professor falando). Eu estou na aula número 10 e estou aprendendo muito bem.

    Además, quero te desejar um feliz 2007 e que você tenha muita paz e muito mais sucesso!

    Um beijão!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s