Yet another end of the year post…

Last year I wrote a here-comes-another-new-year-eve message, and it was a success. It had more than 2000 access, more than any other post in this blog. The message was quite simple: try new shits next year. This was inspired by the fear I hear from so many people that are afraid to try something new and that may go wrong. What I don’t understand is why the same people do over and over again the same things that they know already are going to end up in some shit. I’m not excluding myself on that, but at least I lost the fear of trying new stupid mistakes. So I claimed people to do new errors: if shits happens, at least try some new ones! And people seemed to like it.

I can say I did plenty of new shit this year. Some cool, some very bad. But as always, I learned, and I love to think that at least I tried to do it different. This was the year I turned 30, so I’m definitely a grown up… or am I? My “middle-age” crises took just a week, and Sex and the City can serve at least to find funny quotes for those things – “Are men just women with balls?”. Or some really meaningful thoughts – “Maybe some women aren’t meant to be tamed. Maybe they need to run free, until they find someone just as wild to run with”.

I did kung fu, which I loved. I changed jobs again, which made me stop kung fu for sometime, but I’m still loving both – kung fu and my new job. I think I will rejoin kung fu. Changing jobs involved more things than just evaluating professional growth and benefits, it involved helping others and personal decisions. The last one was the harder one, but also the one receiving more responsibility, and I really didn’t wanted to put this weight on it. So, I still hope for the best.

I did lots of old shits too, like becoming more and more anxious, like having to solve everything right now, like la la la not listening to you. But the best lessons for this year were:

Exercising controls my anxiety and promotes world peace 🙂 as well helps me to loose weight.

I can make mistakes. I don’t need to kill myself when I make them. And hence, I can tolerate other people mistakes.

Love is a decision. To fall in love is a chemical reaction, it is about your genes getting excited for finding someone compatible. But to love someone is a decision you make, and you keep it in mind when comes a hard time. There is no excuse for put up with people who are reckless with your feelings, but to build a relationship means a lot of work too. And when you decide to go for it, you make it worths.

So, a happy new year for all! And since there is no LOLCat for New Year’s Eve, there goes the second best I’ve seen:

love you food

24C3 – Second day

Mais faceira que pinto no lixo.

As palestras pela manhã eram mais do que eu podia entender, e enquanto eu brigava com a conexão wireless e um DoS no site, apresentaram a palestra sobre Criptografia Quântica. Alguma coisa do tipo transmitir um fóton, dividir randomicamente alguns dados e … bom, por aí você entende a viagem. Mas agora às 4 tem uma demonstração, vamos ver se entendo alguma coisa.

Depois, ainda brigando com o DoS, apresentaram a palestra sobre porque Segurança em Hardware ainda é Difícil, onde apresentaram as plataformas novas que se tenta hackear: PS2, iPhone, XBox, etc. Mostraram uma tabela dizendo qual o interesse: pirataria ou apenas curiosidade, e o qual fácil ou difícil era cada uma. A mais difícil parecia ser o PS3Xbox 360, que ainda não havia sido hackeado… until now. Assim eles apresentaram todas as mudanças de código, engenharia reversa e os resultados, mostrando um PS3 Xbox 360 rodando Linux, com os 3 processadores de 64bits totalmente funcionais, e até mudaram uma tela de apresentação de um jogo para exibir as letras 24C3.

Depois disto aproveitamos para fazer algum programa turístico e jantar na Torre de Televisão de Berlim, onde a 203 metros de altura tem o restaurante com paredes de vidro, que fica girando 360 graus duas vezes por hora – eu acho que devia girar só uma, fiquei meio enjoada.

Voltamos ao evento para assistir a palestra Do it yourself – sobrevivendo ao Apocalipse ou a um levante de Robos. Foi engraçadinha, nada extremamente revolucionário. Se me lembro bem, se você quer se preparar, aprenda a comunicar-se por rádio, armazene comida, agua, mas principalmente cerveja e camisinhas – você vai ficar entediado uma hora. Em caso de levante de robôs, a primeira coisa a fazer é desmontá-los… Mas até que mostrou uma maneira de montar uma bomba eletrica para causar curto circuito neles.

Depois que veio a melhor parte do dia. Segundo o site XKCD, a regra 34 da internet é: se algo existe, existe pornografia disto.

there is porn of it

Então a última sessão da noite, não transmitida, não fotografada – as máquinas insistindo em descumprir a regra foram confiscadas – foi um concurso para encontrar coisas pornográficas relacionadas a temas fora do comum. Assim, um juri de 4 membros do CCC, incluindo uma mulher, chamavam 3 voluntários da platéia, lhes davam um pouco de vodka, e lhes davam tarefas como encontrar pornografia relacionada a Star Wars, Guitar Hero, jogos, Roleplay, etc. Acho que cada rodada consistia de 6 temas selecionados e um livre. Depois trocavam os candidatos, que sempre consistiam de dois homens e uma mulher – e as mulheres levaram as duas primeiras rodadas. Na última eu me arrependi de não ter me voluntariado, eu certamente tinha idéias melhores para as categorias Hardware, Apple e tema livre. Apesar de uns momentos realmente nojentos – imagine pornografia com japonesas e polvos, pornografia com ralador, é, aquele de cozinha – teve uns momentos impagáveis como pornografia com Lego.

Outras curiosidades: aqui é mais barato que na Espanha, e olha que eles também tem melhores salários. Metro, comida e bebida até agora está saindo bem, mesmo o jantar na torre foi muito mais barato que a maioria dos restaurantes normais que fomos na Espanha. E aqui eles tem um refrigerante chamado Club-Mate, que como a maioria dos estrangeiros aqui eu me apaixonei e não acredito que não tem em outros lugares. É um refrigerante com um gosto suave de chá mate, mas com muita cafeína. Eu ando preferindo este Club-Mate a cerveja, mas acho que é porque as cervejas vendidas no evento não são tão boas. Ah, outra coisa legal foi assistir por exemplo ao concurso ontem a noite, que começou umas 11:30 devido a problemas técnicos – alias, impressionante que 80% dos palestrantes tenham problemas com o projetor justo aqui – e foi até quase 2 da manhã, tomando cerveja sem nenhum problema no auditório.

Agora vou ver a demonstração de criptografia quantica e depois ir a um lugar que pelo que ouvi dizer é o paraíso dos sapatos. Alguém aí sem ter o que fazer quer traduzir este post pra mim? Tô com uma pregui…

24C3 – First day

This is the best place ever. I feel like a kid in a blowing mind high tech futuristic playground.

Yesterday I missed the first talk I wanted to see because I misunderstood the timing. The talks start at 11:30, but the opening was at 10:30, and there was a big queue… anyway, there will be videos available later. I attend to the Simulating the Universe on Supercomputers, and turns out you can simulate a very small part of the universe – just about a galaxy or two – on your laptop. The simulations are about testing if the models they use to study the history of the universe are actually true, so they compare the results of simulation with what they see in the real universe.

Then I attended the Building a Hacker Space talk, where they talk how to create and manage hacker clubs. Seems that the most important piece of furniture is a dish washer, and a shower always helps.

All those talks were really cool, well presented and with new subjects for me, someone really tired of the same talks on and on and on in the Brazilian conferences. But the most OMFG good talk until now was the Making Cool Things with Microcontrollers, which turns out into a brain waves and brain machine talk. The brain emits waves into certain frequencies according to what state are we: awake, relaxed, and deeply relaxed. And each of these states also is more productive or more creative. So the speaker built a glass which emits lights and sounds into the aimed frequency that you want to put your brain… I’d seeing mind hacks, tips for being more productive, but this actually means hacking your brain…

I also attended to a bio engineering talk, where a researcher showed how they are hacking the spices. For example, they took a virus, decoded the DNA sequence, separated the functions and organized them into a way would be easier to document and understand, and try it on the actual virus. The results worked – the virus was alive – but about 40% slower, so it wouldn’t survive on nature. Seems that nature have a very very good compression algorithm, but very poorly documented. They invited people who like reverse engineering to join them and help to reverse engineer cool stuff – like yourself.

The night was closed with a presentation about all kinds of crappy music talking about computers, and how conservative people were scared that computers would take over the world and replace humankind. Songs instigating people to destroy the computers, songs with computers filling the air… a song praising Zuse for inventing the computer, and “he was brilliant because he was lazy” or something like that – see how laziness can be beautiful? And to close, a song made at *1996*, by Eurocats, singing “Surfing Surfing, through the night, in multimedia… I see you in the data highway!!!” There are rumors this group of four women were actually technicians from CERN, so they knew about multimedia and surfing on the Internet in 1996…

And then the conference ended, at 1:30 in the morning. There were lots of people in the hacking space, and I bet there were people here all night long, which can be confirmed by the people sleeping on the couches around the place. I wonder how this place will smell in the last day…

Today the talks were not that exciting for me, so I went to learn how to make a RFID text reader identifier. You take a cooper wire, and a really small piece of circuit, sold a tiny LED, put on the wire – which needs to be rounded into three circles – put a plastic to protect the mini circuit, and voile! You can track when you are being followed…

Hector made some more detailed reports about the talks, and we are going to make a work team and I will translate it. People complaining about my chaotic style of writing probably will love that. For those who would like to see the talks, they are streaming it in live – check the addresses here. I would suggest you to check the “DIY Survival – How to survive the apocalypse or a robot uprising“, because, you know, you may need it 😀

pt_BR
Este é o melhor lugar de todos os tempos. Eu me sinto uma criança em algum parquinho futurista, imenso, colorido, cheio de coisinhas brilhantes piscando.

Ontem eu perdi a primeira palestra que queria ver, me perdi no horário. As palestras todos os dias começam as 11:30 da manhã, mas a cerimônia de abertura era as 10:30, e a fila estava grande… mas tudo bem, eles sempre publicam os vídeos depois. Eu assisti a palestra sobre Simulação Espacial em Super Computadores, e no fim você pode simular uma pequena parcela disto – tipo uma galáxia ou duas – no seu laptop. As simulações são para testar os modelos usados para estudar a história do universo, e ver se estes modelos estão corretos. Simulando estes modelos teóricos e comparando com o que eles observam do universo real, eles podem dizer se estão corretos ou pelo menos bastante aproximados.

Depois eu assisti a uma palestra sobre como Construir um Espaço Hacker, onde eles contaram experiências sobre como criar clubinhos de hackers, espaços físicos que alugam e mobiliam para um grupo ir ali hackear, desenvolver projetos, ministrar palestras, cursos. Parece que a mobília mais importante nestes espaços é uma lavadora de louças, e um chuveiro sempre ajuda também.

Todas as palestras foram muito boas, bem apresentadas e com temas novos para mim, alguém já bastante entediada das mesmas palestras uma e outra e outra e ainda outra vez. Mas a melhor de todas, super mega power palestra até agora foi a Criando coisas legais com Microcontroladores, que no fim virou uma palestra sobre ondas cerebrais e sobre uma máquina para manipulá-las. O cérebro emite ondas em determinadas frequências de acordo com o estado que você se encontra: acordado, relaxado, dormindo. E cada um destes estados também estimula sua concentração ou produção criativa. Assim, o palestrante construiu um óculos acoplado com um microcontrolador muito simples que emite luzinhas e sons na frequência que você quiser colocar seu cérebro… Eu já vi várias artigos e dicas sobre efetividade, produtividade e hábitos para desenvolver seu cérebro, mas este é definitivamente hackear seu cérebro…

Também assisti uma palestra sobre bioengenharia, onde um pesquisador mostrou como eles estão hackeando as espécies. Por exemplo, eles pegaram um vírus, decodificaram o DNA, separaram as funções deste DNA – que na verdade se sobrepõe umas às outras, então para mudar alguma destas funções que controlam características ou comportamentos – reorganizaram e colocaram de volta para ver se funcionava. Mesmo após centenas de modificações no código fonte do vírus, ainda funcionava, porém 40% menos eficiente e lento – o vírus modificado não sobreviveria na natureza. Eles convidaram todos os interessados por engenharia reversa que quisessem ajudar para se unirem a eles e ajudarem a fazer isto em coisas bem interessantes – você pode fazer reengenharia reversa em você mesmo, por exemplo.
A noite fechou com uma palestra sobre todo tipo de música feita sobre computadores – não música feita com computadores, como eu achei que seria, mas música falando sobre computadores. Conservadores tinham muito medo que os computadores iam dominar o mundo e substituir as pessoas. Muitas músicas instigando a destruição dos computadores, músicas viajando que computadores estavam preenchendo o ar e todos os espaços possíveis… músicas louvando Zuse por ter inventado o computador, e que “ele era brilhante por ser tão preguiçoso” – viu como preguiça nos lugares certos na verdade é brilhante? E para fechar, uma música feita em *1996* por um grupo chamado Eurocats, cantando sobre a Internet… existem rumores não comprovados de que este grupo era formado por quatro mulheres que trabalhavam na CERN, e por isto sabiam sobre multimidia e navegar na Internet em 1996…

E assim a conferência termina, a 1:30 da madrugada. Ainda tinha muita gente por lá, principalmente no espaço hacker, e eu aposto que muita gente virou a noite, o que pode ser comprovado pelo povo dormindo pelos cantos agora de manhã. Eu imagino como este lugar vai estar cheirando no último dia…

As palestras de hoje não chamaram tanto a minha atenção, então fui fazer um rápido workshop sobre circuitos, soldagem, e aprendi a fazer um identificador de leitores RFID. Tomamos um cabo de cobre, damos três voltas, pegamos um pedaço muito pequeno de circuito, soldamos um minúsculo LED, colocamos no cobre, colocamos um plástico para proteger, e voilá! Você agora pode identificar quando está sendo lido… ou no caso dos europeus, rastreado. Esta questão toda é porque agora os passaportes tem um chip rastreável. Por aqui as coisas estão bem neuróticas, os provedores são obrigados a guardar logs por dois anos, câmeras por todo lado, chips nos passaportes… e quem gosta de ser seguido o tempo inteiro?

Hector está fazendo relatos mais detalhados das palestras, e vamos fazer um trabalho em conjunto e eu vou traduzí-los. As pessoas que reclamam do meu estilo caótico de escrever provavelmente vão adorar o estilo organizado e certinho dele. E para quem quiser acompanhar as palestras em tempo real, veja na página de Streaming como acessar. Por hoje, eu recomendaria a palestra sobre Como Sobreviver ao Apocalipse ou a um golpe de estado dos Robos – porque você sabe, talvez um dia você precise 🙂

Chaos Communication Congress

Berlim: previsao do tempo, máxima de -1 grau C. Sensaçao térmica de -4C…

Estamos agora de partida para o 24o CCC – Chaos Communication Congress. O Chaos Computer Club é um lendário grupo de hackers, fundada na Alemanha mas com representações pelo mundo inteiro. Desde que assisti a palestra de Tim Pritlove no FOSS.IN de 2006, decidi que iria ao congresso do grupo. E aqui vamos nós, rumo a Berlim.

A programação me deixa emocionada. Temas desde a simulação do universo em super computadores a sobrevivência depois de uma guerra nuclear, passando por “Hackers de casa desesperados” (infelizmente em alemão, então não poderei acompanhar) e música através dos computadores – “eu posso contar cada uma das estrelas no céu mas não tenho um coração para me apaixonar…”. E agora vamos ver o que é frio de verdade…

en
Berlin: weather services inform a maximum of -1 cesium degrees, but we are supposed to feel it like -4.

We are leaving to the 24o CCC – Chaos Communication Congress. The Chaos Computer Club is a legendary hackers group, funded in Germany but with representatives all over the world. Since I attend to a talk by Tim Pritlove at FOSS:IN 2006, I decided I wanted to go to the Congress. And here we go, destination Berlin.

The schedule is amazing. Talks go from Simulating the Universe on Supercomputers to Desperate House-Hackers and The image of computers in popular music – “I can count every star in the heavens above but I have no heart I can’t fall in love…”. And now, some real freezing temperature!

Mensagem de fim de ano – denovo!

A mensagem de fim de ano passado foi um sucesso total. Mais de 2mil acessos! É o post com mais acesso, mais até que o mural de Eu Odeio a C&A. São aqueles momentos iluminados que acontecem sem esperar, e que não dá pra repetir. Então só fazendo um pequeno balanço das merdas novas que eu aprontei este ano:

Fiz 30 anos. Gente, sou balzaquiana. Eu lembro quando tinha 13 ou 14, que pensava “nossa, no ano 2000 vou ter 24 anos, vou ser adulta e tudo”. E aqui estou eu, com 30. Mas encarei bem a passagem, a crise existencial durou só uma semana. Estava esperando os 30 desde os 28, inspirada pelos quotes sensacionais do Sex and The City – da segunda temporada em diante, sejamos claros. Até porque 29 é uma idade sem graça, você definitivamente não tem mais 20 e poucos mas também não tem 30 ainda, fica aquela expectativa. Posso dizer que não muda nada, a não ser o metabolismo cada vez mais lento e cada vez mais difícil de perder peso. Se você como eu precisa criar disciplina para exercícios físicos, e reeducação alimentar, comece antes dos 30! Porque quando chegar lá, vai ser bem mais cansativo…

Eu fiz kung fu. Amei, adorei, não queria parar. Mas a vida entra numas reviravoltas loucas, e tive que deixar por um tempo. Mas em janeiro começo novamente. Assim como começo a fazer francês. Agora o povo vai reclamar que eu escrevo errado em quatro línguas 😀

Mudei novamente de emprego, agora para um é tão a minha cara, Estrategista, oia que chique. Tive que decidir entre subir na escala nerd ou tentar novos horizontes, e também foi outra crise. Pois envolvia outras coisas, tão importantes quanto carreira profissional. Mas para decidir, você também tem que pensar no peso que uma decisão destas vai exercer sobre sua vida pessoal. Será que isto vai se tornar uma sombra a cada dificuldade, uma mágoa de ter deixado passar por outra pessoa? Será que a cada desentendimento isto vai ser usado e reusado como argumento? Isto também pesa. Mas no fim das contas, só mesmo deitando, acendendo um incenso, esperando todas as vozes calarem e vir aquela lá do fundo, que sabe exatamente que sonho você quer perseguir. Sabe que as vezes até os sonhos antigos amarram a gente, não querendo dar espaço a novos sonhos. A maior amarra que a gente tem está na própria cabeça. Mas quando você deixa todas as vozes na sua cabeça falarem o quanto quiserem, em algum momento elas se calam e tudo fica mais claro. E aí fica mais fácil decidir.

O que não valeu a pena? Dedicar tempo e energia demais a quem ou ao que não merecia, mas nem sei se conta. A margem de erro e acerto ainda está boa, e ter erros de avaliação faz parte, certo?

Mas as maiores lições do ano foram:

Descobri como lidar, diminuir e controlar minha ansiedade! Que coisa boa. Academia pelo menos 3x por semana ajuda muito, e ajustar expectativas também. Entender que coisas que normalmente levam um ano não vão acontecer em um mês. É um aprendizado constante, mas pelo menos já descobri a pólvora. Só falta dominar a técnica.

Descobri que eu posso errar. E que não devo me martirizar e cortar os pulsos por isto. E consequentemente, consigo tolerar melhor os erros dos outros.

Descobri que amor é uma decisão. Apaixonar-se é uma reação química, mas amar alguém é uma decisão. E eu continuo decidida. A ser feliz.

E você, quais merdas novas e antigas andou aprontando?

O the evil… the evil!

Inspired by the Roberto’s post, I went to collect some “preciosities”, also know as a “NO, NO, NO, GOD, NO!!!” list (you’ve been warned):

Shakira singing Back in Black adhd-shirt-logo-lg.gif(AC/DC)
Celine Dion singing You Shook Me All Night Long (AC/DC)
Shania Twain – You Shook Me All Night Long (AC/DC – what their problem with them?)
– Me singing Fear of the Dark after inhaling helium – not available for your own good
– And the master of all, Wing singing Back in Black!!!!

About that last one, a friend of mine said Wing is a major inspiration for life. According to this friend, singers are divided in three categories:

– Those who sing in the shower or alone in their car. And they should sing only there.
– The karaoke superstar who has the passion to get up there in front of people – for better or worse
– There are those who make a living of singing.

And Wing is all those!

Como diria Christian Pior, misericórdia…

Trânsito em São Paulo

Caminhoneiros deviam saber que o pisca não é apenas enfeite, muito menos natalino.
Motoboys deveriam saber que suas motos não tem motor 2.0.
Taxistas deveriam saber que buzina não causa o farol amarelo demorar mais para ficar vermelho.

E o Oscar do non-sense no trânsito vai para:

Ciclistas deveriam saber que a Bandeirantes não é lugar para eles, especialmente entre a 2a e a 3a faixa!!!!