My best friend

This year is really weird, with so many changes in so many people’s life. I know several people moving out, changing jobs, making big changes. And today I just made another big change, the most difficult one.

See this overcute thing?

Minimoe

She has been my best friend for four years. I found Minimoe in a cats community on Orkut. She is sweet, gentle, needy, clumsy and beautiful. Even people who usually say they don’t like cats felt in love for her. She used to go see everyone entering the apartment, smelling and welcoming them. She only disliked one person, and she was right 🙂

But I’m traveling too much, and she is really stressed by being alone so long. When I came back from my last trip and she had lost over a kg, I knew that was it. I wasn’t been fair to her. So I decided to make something. So today she left with my mommy. And people who have pets know how hard is to separate from them. My mother said later she was just fine, complained about three times during the flight due some turbulence. But the best thing, they got along very nice and I know mommy is going to take care of her as she was her granddaughter. Their both happy, and I’m happy for them, I just really miss Minimoe. That fluffy funny lazy-eye thing.

Minha melhor amiga

Este começo de ano está bem interessante. Conheço muita gente mudando, de casa, de emprego, alguma coisa bem importante. Hoje eu também tive mais uma grande mudança, talvez a mais difícil até agora. Vê aquela coisa super fofa da foto ali em cima?

Esta tem sido minha melhor amiga há quatro anos. Eu encontrei a Minimoe numa comunidade de gatos no Orkut. Ela é doce, meiga, carente, atrapalhada e ainda por cima linda. Mesmo quem diz que não gosta de gatos fala que gosta só dela. Ela costuma ir receber todo mundo que chega no apartamento, cheirar e dar as boas vindas. Apenas uma vez ela não gostou de uma pessoa, e no fim ela tinha razão. 🙂

Mas com esta rotina doida, viajando demais, ela estava ficando muito estressada de ficar tanto tempo sozinha. Quando eu voltei da minha ultima viagem e a encontrei um quilo mais magra – para um gato, que tem 3,5kg, é muita coisa – eu sabia que tinha que fazer alguma coisa. Então hoje ela foi pra Floripa com minha mãe. E quem tem bichinhos de estimação sabe o quão difícil é se separar deles… Mammy falou que ela só reclamou umas três vezes durante o vôo, porque teve muita turbulência. Mas o melhor é que elas se deram superbem e eu sei que mammy vai cuidar dela como se fosse neta. Elas estão felizes, a Minimoe vai ter a atenção que gosta, eu estou feliz por elas, só vou sentir muita falta da pequenininha. Aquela coisinha vesga fofinha destrambelhada…

2 thoughts on “My best friend

  1. Acho que tudo isso faz parte do processo, mudar de casa, mudar de trabalho, abrir mão do seu bichinho por uma boa causa (o bem dele próprio, ou mais segurança num apartamento, essas coisas), mas putz! como é ruim!!!! Faz uma puta falta, e aquela história de que ‘um dia passa’, sei não… faz três anos que saí da casa e vim para o apartamento e meu pitbullzinho tranqueira foi doado, e eu ainda sinto falta dele, da fungada no meu olho, das rabadas de felicidade, do meu sócio de azeitonas… 🙂
    A parte boa é que ela está com a sua mãe, e você vai vê-la sempre que for para lá, isso já é um ponto muuuuito positivo, para vc e para ela.

    A casa fica meio “faltando alguma coisa”, mas acostuma. Feliz casa nova… 🙂

  2. Ai que dozinha!!! 😦 😦

    Mas vai ser melhor pra ela. E a Caroll já falou tudo!

    “Eu encontrei a Minimoe numa comunidade de gatos no Orkut.”

    Na internet ninguém sabe que você é um cachorro (ou um gato) 😛

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s