As barbaridades sobre Gaza

Eu não devia, mas não consigo me conter. Então vou citar aqui um artigo que concordo plenamente:

“E o que os supostos ‘humanistas’ que desumanizam os israelenses têm a dizer sobre o islamofascimo niilista e antissemita em marcha acelerada pelos países do Oriente Médio? O que disseram quando o Hamas lançava dezenas de foguetes diariamente contra a população civil de Israel, buscando e provocando a reação israelense? O que disseram quando o presidente do Irã, já convidado a visitar o Brasil pela ativa Chancelaria brasileira, ameaçou ‘varrer Israel do mapa’ e busca ativamente, com pouca resistência global, uma bomba atômica para poder realizar seu desejo manifesto?

Nada.

Devem achar que a maioria dos israelenses, não sendo humana, não merece seu “humanismo”.

A desumanização de Israel em curso em alguns setores do planeta é um dos maiores equívocos contemporâneos, fruto do antissemitismo, da ingenuidade e da ignorância.

Até as pedras dos cemitérios da Palestina e de Israel sabem que a única saída para o trágico conflito árabe-israelense é a criação de um Estado palestino viável que viva em paz e segurança ao lado do Estado de Israel.

Sucessivas eleições em Israel elegeram maiorias que buscavam justamente esse objetivo de dois Estados. Inclusive o governo atual, cuja principal bandeira era a retirada das tropas e colônias israelenses dos territórios palestinos.

A primeira ação nesse sentido foi a retirada total de Gaza, que se transformou em campo de lançamento de foguetes contra a população civil do sul de Israel, como a linha dura israelense, na oposição, previu que aconteceria. ”

Embora eu frequentemente discorde de artigos publicados na Folha, tenho que concordar com este. A reação talvez – talvez – seja desproporcional e brutal, mas nenhum lado é inocente. Toda história tem dois lados, e ignorar um deles é no mínimo, ignorância.

Sugestão de leitura:

As barbaridades sobre Gaza
A falácia da reação desproporcional de Israel
Realidade e Ilusão na guerra em Gaza
A guerra entre o Hamas e o Fatah, ambos palestinos
A guerra em Gaza e o ódio a Israel
“Rejeitamos trégua permanente com Israel”

4 thoughts on “As barbaridades sobre Gaza

  1. Infelizmente é uma guerra milenar. Antes de cristo eles ja saiam nos sopapos por causa da terra prometida. Na verdade, os Árabes querem Israel e não vão sossegar enquanto não varrerem os Judes da frente deles… esse ódio é passado de pai para filho por gerações. Aqui mesmo no Brasil, tenho vários amigos Árabes e eles odeiam Judeus só pelo fato de serem Judeus.. guardam um rancor muito grande de outras guerras. Sinceramente, não vejo Paz entre esses dois povos. 😦

  2. Pingback: Luiz on Nothing » Blog Archive » Re: As barbaridades sobre Gaza

  3. Primeira coisa, como já comentei em algum outro post. Nenhum dos lados é inocente, porém temos coisas que não estão bem claras e que sempre deflagram os palestinos como coitados… algumas constatações:

    – É Israel que bravamente bloqueia o terrorismo e o antisemitismo para a Europa. Achar que 100% dos palestinos são inocentes e que não existe nenhuma influẽncia terrorista nesse movimento, é muita inocência. Milhares de inocentes já morreram não por serem israelenses, mas por serem considerados “infidels”, contrariando toda e qualquer liberdade de expressão.

    – Estás defendendo os israelenses então? NÃO. Estou apenas achando babaquice defender os palestinos sem o mínimo de conhecimento de história, só por ser cool, por ser do contra. É muito legal vestir uma camisa que você, nobre ignorante(não vc Sula) não sabe o que representa. É como vestir uma camisa com uma suástica gigantesca e ignorar que milhóes de inocentes morreram por causa do nazismo.

    A imprensa brasileira é um lixo. Entende o que quer, divulga o que bem entender. Prestar atenção nela é ignorar que existem muitas outras fontes(e outros lados da história também) por ai, na imprensa internacional. Cito fácil Telegraph e Der Spiegel.

    Querem protestar, ser do contra? Façam um protesto para que haja algum tipo de acordo entre as partes e cobre que esse acordo seja cumprido. Proteste pela paz e contra a intolerância racial.

    Pronto, falei.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s