Buscando argumentos contra o machismo na comunidade?

Há anos – provavelmente uma década já – falo a respeito do machismo e misoginia na comunidade. Infelizmente pouco mudou. Os episódios são frequentes, os argumentos são os mesmos. Mas a boa notícia é que hoje você já pode encontrar recursos para saber 1) como identificar e 2) como responder.

Por incrível que pareça, um dos argumentos mais usados e mais eficientes em uma discussão é acusar a vítima de ter uma reação desproporcionada, de não ter senso de humor, de que não tem nada demais. E como somos criadas – as mulheres – para sermos conciliadoras, sempre acabamos questionando se a culpa não é realmente nossa, se não entendemos errado. Dica: se você se sentiu ofendida, diminuída, atacada, a probabilidade é que foi sim intencional.

Mas o melhor mesmo é saber como responder. Saber que existem táticas milenares de desacreditar uma pessoa, de atacar ela pessoalmente, de ofender anonimamente, de dar voltas ao assunto, usar a carta da liberdade de expressão, do anti-politicamente correto(o que daria um outro post). Saber identificar e como responder é fundamental para sua sanidade mental e evitar que, como tantas outras, você acabe tão desiludida que simplesmente abandone.

Então, vamos aos recursos – todos em inglês ainda:

Geek Feminism Wiki – com 95% de probabilidade, a situação que você se encontra já foi documentada. Os argumentos utilizados, o que está implicito nestes argumentos e como desmascará-los. Ali você pode encontrar também uma linha do tempo de incidentes – e olha que nem contamos os brasileiros – mitos a respeito dos grupos feministas online e até uma cartela de bingo. Sim, bingo, porque toda vez que você ver um incidente machista, pode tirar sua cartela e começar a contar o tempo que os argumentos vão ser listados. Recursos assim possibilitam dissecar uma discussão e observar os argumentos e métodos utilizados para manter a situação como ela está, como por exemplo o mais recente incidente desta semana. Existem mais de 600 artigos sobre diversos assuntos, mas em se tratando de um post em português para a comunidade feminina brasileira, eu gostaria de particularmente apontar para este artigo. Leiam e reflitam.

Ada Initiative – Valerie Aurora e Mary Gardiner decidiram que era hora de alguem dedicar-se em tempo integral a melhorar esta situação. Elas fundaram a Ada Initiative, uma organização sem fins lucrativos que as possibilita concentrar-se nestas situações, oferecendo consultoria, treinamentos, o que aparecer. Ano passado 30 eventos implementaram a política de intolerancia ao machismo e discriminação, o que foi um tremendo avance. Para manter esta iniciativa são necessário doações e patrocinadores. As doações podem ser de qualquer quantia, e se você conhece alguem que poderia considerar um patrocinio maior, apresente esta página. Agradecemos todas 🙂

Existem claros muitos grupos de apoio como Linuxchix, Debian Women e outros. Mas a iniciativa prática de começarmos a documentar e ter uma participação mais ativa que reativa me parece muito eficaz. O tempo dirá…

2 thoughts on “Buscando argumentos contra o machismo na comunidade?

  1. Olá Sulamita.. legal sua iniciativa… eu acompanhava seus posts do linuxchik falando de linux e mulheres… Acho muito bacana… desejo pra vc sucesso!!!

  2. Como você sabe, estou “pesquisando” sobre o assunto. Minha percepção é que o machismo/misoginia em nossa área é bem menor que a média, consistente com outras “métricas” análogas (e.g. preconceito contra gays, racismo etc.). Naturalmente não estamos em situação ideal, mas estamos longe de ser a pior área nestes aspectos, como alguns textos parecem sugerir.

    Ou eu sou otimista. Ou tive sorte consistentemente boa com os locais de trabalho — pelo menos de 2000 em diante, quando saí da malharia. (Lá sim o bicho pegava, dá pra fazer um filme de terror com as histórias.)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s