Microsoft – “Foi apenas para ser mais transparente”

Felizmente, o painel com Novell e Microsoft durante a OSBC teve esta brilhante frase para alegrar meu dia.

O painel intitulado “O acordo entre a Microsoft e Novell é bom para o open source?” foi formado por

Jonathan Corbet, Executive Editor, LWN.net.
Sam Ramji, Director, Platform Technology Strategy, Microsoft Corporation.
Allison Randal, Open Source Evangelist, O’Reilly Media.
Justin Steinman, Director of Marketing, Linux & Open Platform Solutions, Novell, Inc.

Enquanto esperava começar, perguntei no canal do Linuxchix se alguem tinha sugestões de perguntas. A melhor foi a de Carla Schoreder, “porque Novell e Microsoft não conseguem concordar no que foi que eles concordaram?”. Um colega da Intel contou que ouviu o seguinte diálogo entre dois representantes da Microsoft na porta da sala: “São apenas 50 minutos, certo?” “Sim” “Ok, 50 minutos eu consigo aguentar”.

Depois das apresentações, cada um deu sua opinião sobre se o acordo era bom ou não. Foi apresentado um slide com as três áreas do acordo: interoperabilidade, negócios e propriedade intelectual. Jon Corbet foi o primeiro, e segundo ele, olhando para os dois primeiros itens, é bom. Porém no último, ele acha que não. Ele é um desenvolvedor open source há 10 anos, então ele conhece bem os mecanismos, e um dos principais é o respeito a quem criou um código ou teve uma idéia. “O que a Novell está pagando então se eles não sabem de nada a respeito de infringirem propriedade intelectual? Nós criamos e escrevemos nosso código, não o tomamos nem copiamos de ninguém”. Então com o acordo, com a Novell possivelmente dizendo “ah, sabe aquele código que estavamos usando e distribuindo, so um detalhe, pertence a outra pessoa”, ele se sentiria sendo chamado de ladrão. E ele também falou a respeito do sistema de patentes de software. Este sistema é apenas válido nos Estados Unidos, e existem tantas que ninguém mais consegue fazer uma aplicação sem infringir várias. Existem patentes não apenas de rotinas triviais bem como técnicas que já existiam e eram utilizadas muito antes das patentes se tornarem válidas. E neste ponto, o acordo também é ruim para o open source. E que a Microsoft estava utilizando técnicas de FUD abandando este leque de patentes.

Justin da Novell foi o próximo e pediu desculpas ao Jon se algum dia ele se sentiu chamado de ladrão. Da parte da Novell, a questão é puramente de compatibilidade e sossego dos clientes. Então ele acha que é sim uma coisa boa para o open source. Depois dele, Alisson Randal disse que ela acha que não importa. Que o acordo não diminui em nada o poder do open source. Fez uma metáfora sobre algum grupo que se acha muito mais inteligente que os demais, e para chamar a atenção deles você precisa bater muito neles. Mas uma vez que você conseguiu a atenção deles, é hora de parar de bater e começar a ensinar. Quer dizer, que deveriamos deixar de bater e ensinar a Microsoft. Um colega da Intel, o tempo todo dizia que não concordava em nada com ela. Quanto a primeira parte, que não importa, ele disse que importa e muito. Muitos executivos foram acordados as 6 da manhã no dia do anúncio pelos seus chefes e clientes para responder “você realmente pensa que seguir com open source é uma boa idéia?”

Depois veio o representante da Microsoft. Ele acha que era uma boa coisa para o open source, porque aumenta os negócios, pela segurança e confiança. Ele analisou os pontos e cuidadosamente contornou a questão de propriedade intelectual. Então vieram as perguntas. A primeira foi para a Novell, se eles ficaram felizes pelo anúncio da Microsoft por isto talvez aumentar as vendas, ou se ficaram infelizes pela ameaça e desconfiança que isto gera em torno do open source. Ele disse que ambos.

Alguém perguntou para a Microsoft se poderiamos esperar algum tipo de uniformidade nos comentários deles, porque desde o acordo a Novell parece ter sempre o mesmo discurso, enquanto diferentes pessoas da Microsoft fazem diferentes comentários e até mesmo as mesmas pessoas fazem comentários diversos em diferentes tempos. A resposta foi que a Microsoft, como uma boa empresa americana, acredita na liberdade de expressão, liberdade de imprensa e tudo mais. :~ Jon Corbet, como também da imprensa, foi convidado a comentar, e disse “eh, assim como a liberdade da Microsoft de dizer o que quiser para a imprensa”. Alisson disse que isto pode acontecer porque como qualquer grande companhia, existem pessoas inteligentes e pessoas não tão inteligentes, que são as que vc ouve mudando o discursto todo o tempo porque ainda não falaram com os espertos. (Ela parece acreditar que a MS não tem um plano geral por tras de tudo isto.)

Outra pergunta foi “o acordo foi de não processar clientes da Novell, e a respeito dos clientes da RedHat?” A resposta foi “A RedHat é bem vinda a fazer os mesmos acordos, e que eles estão disponíveis a todos”. Alisson disse “a RedHat nunca vai assinar isto”.

Entre um dos itens de interoperabilidade, estava listado compatibilidade entre MS Office e OpenOffice, Novell edition. Uma pergunta era se as modificações seriam enviadas de volta para o OpenOffice, já aparentemente a Microsoft ia fornecer informações sobre como o produto se comporta. Eles disseram que sim, que tem um acordo com a Sun e que todos os patches sao enviados para ela.

A ultima pergunta foi bastante incisiva, quais são as 253 patentes que vocês dizem que tem contra open source? A resposta foi que nenhuma empresa lista suas patentes, a IBM, Sun, outras não fazem isto. Então a seguinte pergunta foi que estas empresas não estão dizendo nada sobre terem patentes contra o open source, então porque foi que a Microsoft levantou esta bandeira. E a resposta foi: porque havia uma pressão muito grande da comunidade por transparência, e eles só estavam querendo ser mais transparentes. Muito poucas pessoas aguentaram a gargalhada, e o painel terminou. E realmente, valeu a pena ficar até o final para presenciar este momento.

21 thoughts on “Microsoft – “Foi apenas para ser mais transparente”

  1. Heuaheuaheu! Transparência… Será que a M$ não sente vergonha de falar esse tipo de coisa em um grande evento desses?????

    Não precisei estar lá para dar a gargalhada! Obrigado por ter feito este excelente post 😉

    Engraçado tabmém foi a Allison Randall tentando ser política ;D

    “(Ela parece acreditar que a MS não tem um plano geral por tras de tudo isto.)”

    Esse comentário também foi genial 😀

    Agora a M$ falar que a Red Hat é bem-vinda para fazer o mesmo acordo que a Novell fez… Espertinha ela hein 😀 Acredito que deve ter gente que caiu na gargalhada lá…

    Fico imaginando como a M$ seleciona seus funcionários para falar esse monte de besteira nesses eventos! Provavelmente na hora da seleção a maioria deve pensar “Por favor Deus, que não seja eu” ;D Obviamente ninguém quer ser esculachado 😀

    Parabéns pelo excelente post..

    Leonardo Ribeiro Rodrigues da Rocha (Terramel)

  2. Olá. Muito engraçado isso.
    Mas só pra melhorar o post.
    Intitulado é com I.
    Imprensa é com um S e não com dois.
    Companhia tem H.
    Pensávamos, deveríamos, poderíamos e todas palavras proparoxítonas tem acento.
    E faltou uma revisão na pontuação do seu texto.

    Felipe

    PS: isso foi uma crítica construtiva. Espero que não se irrite com ela.

  3. Excelente mesmo é a imagem no topo do site, tô rindo até agora do pinguim com os pratos na mão, auheuahuehuahe

  4. A sua iniciativa de reportar o ocorreido é ótima.

    Mas acredito que você deveria ter revisado o texto, a ordem das idéias está horrivel. Assim o texto fica sofrível de ser lido.

    A desculpa de ser um blog não retira a necessidade de revisão.

    Até mais.

  5. Quanto aos professores de português tiveram ótimas revisões gramaticais, mas acho que aqui não reparamos muito nisso ou simplesmente o momento é inoportuno, e também acredito que vocês utilizam o corretor gramatical do Word :-))

    Sulamita…. ótimo relato, faz ficarmos mais perto do que acontece na terra da tecnologia e faz pensar também em como estamos atrasados em alguns assuntos.

    Parabéns!!! (com acento se não vão criticar…pqp)

  6. É obvio que a Microsoft nunca iria postar as suas patentes.

    Apenas aqueles que nao acompanham o mercado de software, poderiam pensar o contrario, o q parece ser apanagio da maioria aqui.

  7. Critico,

    Até aqui????

    O que é mercado de software para você?

    Não ligo se a M$ fale ou não sobre as patentes CONTANTO que ela não fique falando besteira sobre o Software Livre. Se ela não está preparada para falar quais são essas patentes então ela que não abra a boca para ficar falando que existem… M$ como sempre está jogando com FUD… O problema é que ela já falou tanto essa mesma besteira que está sendo vista como o menino que grita “LOBOOOO”!

  8. Terramel, não liga para ele não, ele é um famoso flamer da comunidade linux, ele afirmar ser professor universitario mas assim como a microsoft não diz em que faculdade nem em que curso rsrsrs assim como um povo reflete seu governo, os usuarios refletem seu sistema.

    Então não tem porque se irritar ou ele é mais um fanático ou é flamer ou apenas quer ser popular.. se for fanático assim como os fanáticos do linux tem que ser ignorado, se for flamer idem, se for busca por popularidade idem, logo ignore-o.. rs

    Aos professores de portugues bem… minha poesia favorita é Os Sapos se é que vocês entenderam meu recado =) boa sorte catadores de letras!

    Exelente matéria! adorei!

  9. O assunto do post é muito bom e a estrutura do texto de fato poderia ter sido um pouco melhor pensada. Mesmo com alguns probleminhas no português, o saldo geral é muito positivo.

    Quanto a usar o corretor gramatical do word, vocês sabem muito bem que o firefox tem um corretor ortográfico… Não dependemos da M$ para isso.

    Apesar que corretor algum supera o bom hábito de ler bons autores: ler ajuda muito a escrever direito.

  10. Sula,

    Parabéns pelo Post, o que mais valeu é ver como a MicoSoft não consegue alinhar o seu discurso.

    Transparência, cadê???
    Terramel, vc tem razão com relação a fabula, tá ficando chato, mas os usuários leigos ainda se assustam…

    Um abraço a todos.

  11. Professores, aqui não é prova de redação. Se vocês não sabem ler então vão embora 🙂

    Sula, otimo relato… so faltou o Maddog nesse encontro pra fazer umas perguntinhas para a M$ hahahah. Transparência… eles não sabem o que dizem.

  12. O que critico e sempre irei criticar é essa falta de coerencia e fanatismo dentro da comunidade. Porque aquele ‘pinguim’ do augusto campos nao publicou isso aqui:

    http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2007/05/24/idgnoticia.2007-05-24.2911474430

    Nao interessa a comunidade, porque é uma noticia negativa?
    pelo amor de deus. fanatismo é cegueira. perfeiçao é ilusao, equilibrio é necessario, so assim conquistarao adeptos com visao critica.

    Fartei-me de servir uma comunidade perfeita. gosto de desafios, estar do lado ‘perdedor’ (que na verdade ainda continua ganhando).

  13. Ótimo post!
    Finalmente um post que acrescenta algo, acompanho diversos blogs e a maioria só tem posts enche lingüiça ou do tipo “eu tenho uma coisa fantástica pra contar” e q no fundo não é nada. Incluo o meu nesses podres aih. hahaha

  14. Crítico: Que não seja por isso… Vou postar no meu blog então.. Não postei porque ainda não havia lido… E sinceramente isso não é nada para se preocupar… Virusinho de macro não faz cócegas em ng… Sinceramente, alguém aqui habilita as macros no Open Office?

  15. Su…

    Muito legal o relato, parabéns e obrigado por divulgar essas informações.

    Pessoal, por favor ficar pegando no pé por causa do português.

    A Su é uma Geek não uma jornalista profissinal.

    Bjão Su. Sucesso!!

  16. 😉

    Bem, me interesso bastante sobre propriedade intelectual (Legislação em Informática no geral) e seu post foi muito válido. Está de parabéns.
    Antes de deixar gravado, deixa eu conferir se as palavras estão corretas no BrOffice.
    (é cada uma rsrs…)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s